Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Antes santificai a Cristo, como Senhor, nos vossos corações; e estai sempre preparados para responder, com mansidão e temor, a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós. 1 Pedro 3:15

deserto.jpeg

De forma muito resumida, o livro de êxodo relata o facto de Deus ter permitido que o seu povo fosse levado para o Egipto e fosse lá escravizado, até que utilizou Moisés para o libertar, tendo esse mesmo povo passado pelo meio das águas, enquanto que quem os perseguia (as tropas egípcias) foram engolidos pelas águas, ficando assim definitivamente "libertos" do Egipto.

 

Apesar de libertos, tiveram que passar 40 anos no deserto até chegarem à sua terra, enquanto que do céu caía o maná e bebiam de uma mesma rocha.

 

E beberam todos de uma mesma bebida espiritual, porque bebiam da pedra espiritual que os seguia; e a pedra era Cristo.

1 Coríntios 10-4

 

Como se pode imaginar, viver uma "vida" caminhando pelo deserto (e com todas as dificuldades que um deserto impõe), sem saber para onde iam e quando chegariam, obviamente que não foi fácil. Aliás, foi certamente muito difícil.

Por um lado "libertos", mas por outro, ainda a sofrer.

 

Fazendo uma analogia com o cristão, talvez Deus queira aqui passar uma mensagem.

 

Ou seja, um Cristão é liberto do pecado e do Diabo e passa para o lado de Deus e de Cristo, mas ainda nesta vida, continuará a sofrer as consequências de um mundo de pecado, e normalmente a vida do cristão ainda se torna mais difícil, mas, sempre com o ânimo de que tudo passará, pois está-lhe garantida a vida eterna.

 

Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.

João 16:33

 

Mas depois...

 

E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.

Apocalipse 21:4

 

pedro-foi-o-primeiro-papa-5-728.jpg

Mas enquanto caminharmos pelo deserto, temos a rocha que dá sentido à nossa vida e que a sustenta.

 

Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo;
Pelo qual também temos entrada pela fé a esta graça, na qual estamos firmes, e nos gloriamos na esperança da glória de Deus.
E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência,
E a paciência a experiência, e a experiência a esperança.
E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado.

Romanos 5:1-5

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.