Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Antes santificai a Cristo, como Senhor, nos vossos corações; e estai sempre preparados para responder, com mansidão e temor, a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós. 1 Pedro 3:15

Não sabeis vós, irmãos (pois que falo aos que sabem a lei), que a lei tem domínio sobre o homem por todo o tempo que vive?
Porque a mulher que está sujeita ao marido, enquanto ele viver, está-lhe ligada pela lei; mas, morto o marido, está livre da lei do marido.
De sorte que, vivendo o marido, será chamada adúltera se for de outro marido; mas, morto o marido, livre está da lei, e assim não será adúltera, se for de outro marido.
Assim, meus irmãos, também vós estais mortos para a lei pelo corpo de Cristo, para que sejais de outro, daquele que ressuscitou dentre os mortos, a fim de que demos fruto para Deus.
Porque, quando estávamos na carne, as paixões dos pecados, que são pela lei, operavam em nossos membros para darem fruto para a morte.
Mas agora temos sido libertados da lei, tendo morrido para aquilo em que estávamos retidos; para que sirvamos em novidade de espírito, e não na velhice da letra.
Que diremos pois? É a lei pecado? De modo nenhum. Mas eu não conheci o pecado senão pela lei; porque eu não conheceria a concupiscência, se a lei não dissesse: Não cobiçarás.
Mas o pecado, tomando ocasião pelo mandamento, operou em mim toda a concupiscência; porquanto sem a lei estava morto o pecado.
E eu, nalgum tempo, vivia sem lei, mas, vindo o mandamento, reviveu o pecado, e eu morri.
E o mandamento que era para vida, achei eu que me era para morte.
Porque o pecado, tomando ocasião pelo mandamento, me enganou, e por ele me matou.
E assim a lei é santa, e o mandamento santo, justo e bom.
Logo tornou-se-me o bom em morte? De modo nenhum; mas o pecado, para que se mostrasse pecado, operou em mim a morte pelo bem; a fim de que pelo mandamento o pecado se fizesse excessivamente maligno.
Porque bem sabemos que a lei é espiritual; mas eu sou carnal, vendido sob o pecado.
Porque o que faço não o aprovo; pois o que quero isso não faço, mas o que aborreço isso faço.
E, se faço o que não quero, consinto com a lei, que é boa.
De maneira que agora já não sou eu que faço isto, mas o pecado que habita em mim.
Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem.
Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço.
Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim.
Acho então esta lei em mim, que, quando quero fazer o bem, o mal está comigo.
Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na lei de Deus;
Mas vejo nos meus membros outra lei, que batalha contra a lei do meu entendimento, e me prende debaixo da lei do pecado que está nos meus membros.
Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte?
Dou graças a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor. Assim que eu mesmo com o entendimento sirvo à lei de Deus, mas com a carne à lei do pecado.

Romanos 7:1-25

maxresdefault.jpg

Um lago de fogo eterno para punir os pecadores que não conheceram a Cristo, à primeira vista, sempre nos parece um exagero, mas a lei que Deus entregou ao homem nos faz ver a nossa real condição.

 

À primeira vista quebrar boa parte desses mandamentos logo nos soa a algo mau e imoral. Agora pense num Deus justo e recto ao assistir dentro da sua própria criação o ser-humano que é criado à sua imagem e semelhança, a cometer actos que vão contra a sua própria santa natureza e ainda vendo as suas criaturas pouco ou nada preocupadas com isso!

 

Imagine só por um momento. Não tem que naturalmente haver uma consequência, até para que mais tarde Deus possa repor a ordem nos céus e na terra?

 

A lei foi entregue ao homem para revelar a miséria em que a raça-humana se encontra desde que pecou contra Deus lá no paraíso.

 

A nossa situação diante de Deus é muito pior do que você possa imaginar.

 

Sim, você incluído. Ninguém se escapa.

 

Toda a raça-humana provém do mesmo "tronco".

 

 

Analisemos assim cada um dos mandamentos:

 

1- Se só existe um Deus, então, adorar um outro Deus não tem que significar necessariamente um qualquer Deus mitológico da Roma ou da Grécia Antiga. Pode ser qualquer coisa ocupe o lugar de Deus como a razão de ser da nossa vida. Se para si um clube de futebol, o seu conjugue ou sua carreira profissional ocupam o lugar de Deus como prioridades ou razões de ser da sua vida, você está a ter outros Deuses diante do único e verdadeiro Deus. Quem nunca quebrou este mandamento?

 

2- Adorar estátuas, seja do que for, é adorar algo que tem olhos, mas não vê; tem ouvidos, mas não ouve; tem boca, mas não fala; ou que tem pernas, mas precisa ser carregado às costas de quem adora precisamente essas estátuas. Assim, não estamos a adorar a Deus nem a orar ao único ser que poderá ouvir as nossas necessidades.

 

3- Antes da nossa conversão, de que modo nos referíamos a ele?

 

4- Não abordo este mandamento porque o Sábado tem a ver com o tempo do judaísmo.

 

5- Será que sempre honramos ou obedecemos aos nossos pais, ou a qualquer outra pessoa ou entidade moralmente e estatutariamente acima de nós? Sempre soubemos ser humildes?

 

6- Na prática, você até pode nunca ter matado, mas já odiou outra pessoa? Já alguma vez num momento de raiva e descontrolo tentou ou passou-lhe pela cabeça assassinar? Sabia que Deus não faz distinção de quem mata ou de quem simplesmente odeia e que num momento de descontrolo-emocional pensa em matar? No mandamento seguinte vamos perceber melhor esta questão.

 

7- Na prática, você até pode nunca ter adulterado, mas, nunca olhou e consequentemente se imaginou com a mulher provocante ou com o homem provocante que pode passar por si na rua? Jesus, no capítulo 5 do evangelho de Mateus, refere que o simples facto de olharmos de forma depravada para outra pessoa, no nosso coração, já estamos a cometer adultério. Significa isto que no nosso coração só existe maldade e ruindade, e só as circunstâncias de uma vida com educação ou o facto de estar inserido num ambiente pacífico o podem "segurar". Ou seja, para Deus, tanto vai para o Inferno aquele que mata e adultera; como aqueles que na mente lhes passam essas "ideias". 

 

8- Na prática, você até pode nunca ter assaltado ninguém, mas, mais uma vez, como se comporta a sua mente no dia a dia? Consegue ser sempre intelectualmente sério? Dando um exemplo, você não era daqueles que seria capaz de receber subsidio de desemprego quando ao mesmo tempo faz uns "biscates" por fora sem declarar nada? Percebe onde quero chegar?... Ou seja, uns mais ou outros menos, mas, nenhum de nós se livra de "não ter" uma mente 100% honesta perante os direitos colectivos da sociedade onde estamos inseridos, pensando sempre no "eu" em primeiro lugar.

 

9- Já alguma vez falou mal ou caluniou outra pessoa? Ou seja, sentiu aquela vontade de julgar o outro com um grande sentido moral, quando você próprio tem os seus defeitos? Isso é a soberba do seu coração.

 

10- "Cobiçar" é o que o ser-humano mais faz. Foi pela cobiça que Adão e Eva se deixaram enganar por Satanás lá no paraíso, deixando-nos a todos uma difícil herança. Nós pecamos porque nascemos pecadores, e só a fé em Cristo nos poderá livrar da condenação que a lei de um Deus Santo, justo e recto tem naturalmente que impor até pela sua natureza.

 

 

Já na epístola aos Romanos, Paulo refere uma série de pecados que o ser-humano costuma cometer:

 

Estando cheios de toda a iniqüidade, fornicação, malícia, avareza, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, engano, malignidade;
Sendo murmuradores, detratores, aborrecedores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes aos pais e às mães;
Néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, irreconciliáveis, sem misericórdia;

Romanos 1:29-31

 

 

Mas, também pecamos quando não praticamos o bem que no momento deveríamos praticar, como exemplifica Jesus em Mateus capítulo 25:

 

E quando o Filho do homem vier em sua glória, e todos os santos anjos com ele, então se assentará no trono da sua glória;
E todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas;
E porá as ovelhas à sua direita, mas os bodes à esquerda.
Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo;
Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me;
Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e foste me ver.
Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber?
E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos?
E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te?
E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.
Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos;
Porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber;
Sendo estrangeiro, não me recolhestes; estando nu, não me vestistes; e enfermo, e na prisão, não me visitastes.
Então eles também lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou estrangeiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão, e não te servimos?
Então lhes responderá, dizendo: Em verdade vos digo que, quando a um destes pequeninos o não fizestes, não o fizestes a mim.
E irão estes para o tormento eterno, mas os justos para a vida eterna.

Mateus 25:31-46

 

 

Por isso...

 

Portanto, és inescusável quando julgas, ó homem, quem quer que sejas, porque te condenas a ti mesmo naquilo em que julgas a outro; pois tu, que julgas, fazes o mesmo.
E bem sabemos que o juízo de Deus é segundo a verdade sobre os que tais coisas fazem.
E tu, ó homem, que julgas os que fazem tais coisas, cuidas que, fazendo-as tu, escaparás ao juízo de Deus?

Romanos 2:1-3

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

deserto.jpeg

De forma muito resumida, o livro de êxodo relata o facto de Deus ter permitido que o seu povo fosse levado para o Egipto e fosse lá escravizado, até que utilizou Moisés para o libertar, tendo esse mesmo povo passado pelo meio das águas, enquanto que quem os perseguia (as tropas egípcias) foram engolidos pelas águas, ficando assim definitivamente "libertos" do Egipto.

 

Apesar de libertos, tiveram que passar 40 anos no deserto até chegarem à sua terra, enquanto que do céu caía o maná e bebiam de uma mesma rocha.

 

E beberam todos de uma mesma bebida espiritual, porque bebiam da pedra espiritual que os seguia; e a pedra era Cristo.

1 Coríntios 10-4

 

Como se pode imaginar, viver uma "vida" caminhando pelo deserto (e com todas as dificuldades que um deserto impõe), sem saber para onde iam e quando chegariam, obviamente que não foi fácil. Aliás, foi certamente muito difícil.

Por um lado "libertos", mas por outro, ainda a sofrer.

 

Fazendo uma analogia com o cristão, talvez Deus queira aqui passar uma mensagem.

 

Ou seja, um Cristão é liberto do pecado e do Diabo e passa para o lado de Deus e de Cristo, mas ainda nesta vida, continuará a sofrer as consequências de um mundo de pecado, e normalmente a vida do cristão ainda se torna mais difícil, mas, sempre com o ânimo de que tudo passará, pois está-lhe garantida a vida eterna.

 

Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.

João 16:33

 

Mas depois...

 

E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.

Apocalipse 21:4

 

pedro-foi-o-primeiro-papa-5-728.jpg

Mas enquanto caminharmos pelo deserto, temos a rocha que dá sentido à nossa vida e que a sustenta.

 

Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo;
Pelo qual também temos entrada pela fé a esta graça, na qual estamos firmes, e nos gloriamos na esperança da glória de Deus.
E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência,
E a paciência a experiência, e a experiência a esperança.
E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado.

Romanos 5:1-5

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

  • Do lado aberto de Adão Deus extraiu a costela da qual formou sua esposa. Do lado aberto de Jesus saíram o sangue e a água que expiaram o pecado e purificaram uma esposa (a Igreja) para si.
  • Um animal foi sacrificado no Éden para cobrir com sua pele a nudez de Adão e Eva. Jesus foi sacrificado na cruz para cobrir o pecado do homem.
  • Enquanto Caim tentava agradar a Deus com o fruto de seu trabalho, Abel sacrificou um animal inocente e conquistou o agrado de Deus. Jesus, o Cordeiro de Deus, foi o único sacrifício que poderia agradar a Deus.
  • Enquanto Deus destruía o mundo com um dilúvio, uma arca preservava Noé e sua família da morte. A arca é uma figura de Cristo, que nos livra da ira futura.
  • Abraão subiu o monte acompanhado de seu filho Isaque, o qual levava nas costas a lenha do holocausto de si mesmo. Jesus foi ao monte calvário carregando sua cruz de madeira sobre a qual seria oferecido em sacrifício a Deus.
  • José, o filho preferido de seu pai Jacó, foi vendido por seus irmãos, dado como morto, e ressurgiu no Egito para salvar seu povo. O Filho de Deus, Jesus, foi traído por seus irmãos judeus, morreu e ressuscitou para estabelecer seu Reino futuro.
  • Jonas, para salvar os marinheiros da morte, assumiu sua culpa e deixou-se lançar ao mar, ficando três dias e três noites preso no ventre do grande peixe. Jesus, ao assumir a culpa por nossos pecados, foi lançado na morte e seu corpo ficou três dias e três noites no seio da terra antes de ressuscitar. 
  • Moisés foi lançado nas águas da morte quando bebê para ressurgir mais tarde como libertador de seu povo. Jesus morreu por nossos pecados e ressuscitou para nossa justificação.
  • O cordeiro que foi morto e cujo sangue foi passado nas obreiras das portas dos israelitas no Egito para livrá-los do castigo divino é figura do Cordeiro de Deus, cujo sangue garante a libertação de nossos pecados.
  • O pequeno e indefeso Davi venceu o gigante Golias e libertou Israel dos filisteus. O fraco e abatido Jesus com sua morte venceu Satanás e libertou todos os que estavam presos pelo diabo.

Fontehttp://pintorcelestial.blogspot.pt/2008/06/o-sol-brilha-ou-nao.html

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quando entrares na terra que o Senhor teu Deus te der, não aprenderás a fazer conforme as abominações daquelas nações.
Entre ti não se achará quem faça passar pelo fogo a seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro;
Nem encantador, nem quem consulte a um espírito adivinhador, nem mágico, nem quem consulte os mortos;
Pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao Senhor; e por estas abominações o Senhor teu Deus os lança fora de diante de ti.
Perfeito serás, como o Senhor teu Deus.
Porque estas nações, que hás de possuir, ouvem os prognosticadores e os adivinhadores; porém a ti o Senhor teu Deus não permitiu tal coisa.

Deuteronômio 18:9-14

 

E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz.

2 Coríntios 11:14

 

 

Claro que por trás de todas essas coisas está um demónio! Nunca será Deus, porque a única regra de fé é a Bíblia Sagrada.

 

E como se percebe pelo livro de Apocalipse, a história já está determinada. Aliás, os crentes já estavam escolhidos antes da fundação do mundo.

 

Se você é um verdadeiro crente em Jesus, a única, mas fundamental revelação para o seu futuro, é que já tem a vida-eterna garantida. Até lá eventuais tribulações só nos fortalecerão!...

Autoria e outros dados (tags, etc)


editado por Conde às 13:24


Mais sobre mim


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.