Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Antes santificai a Cristo, como Senhor, nos vossos corações; e estai sempre preparados para responder, com mansidão e temor, a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós. 1 Pedro 3:15

se um católico crer em Cristo como seu Senhor e Salvador, é tão Cristão quanto eu.

 

Não me considero católico devido a várias práticas que vão contra o ensino Bíblico e pela própria história e essência da organização - e eu neste blog já especifiquei essa questão em vários artigos.

 

Agora, creio que dentro do catolicismo, boa parte das pessoas não estão salvas, mas, há outras que estão. E as que estão, são as que confessam tanto quanto eu, que só Cristo nos poderá salvar do inferno eterno.

 

Parece-me ser essa a postura dos padres e dos crentes nesta missa, que considero bonita e de um grande fervor cristão [o emplastro é para mim só mais um que lá está].

 

 

 

Seguindo a lógica da carta de Paulo aos Coríntios, um cristão é aquele que segue a Cristo pela fé, não estando em causa nenhuma religião, denominação ou interpretação teológica.

 

Rogo-vos, porém, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que digais todos uma mesma coisa, e que não haja entre vós dissensões; antes sejais unidos em um mesmo pensamento e em um mesmo parecer.
Porque a respeito de vós, irmãos meus, me foi comunicado pelos da família de Cloé que há contendas entre vós.
Quero dizer com isto, que cada um de vós diz: Eu sou de Paulo, e eu de Apolo, e eu de Cefas, e eu de Cristo.
Está Cristo dividido? foi Paulo crucificado por vós? ou fostes vós batizados em nome de Paulo?
Dou graças a Deus, porque a nenhum de vós batizei, senão a Crispo e a Gaio,

1 Coríntios 1:10-14

Autoria e outros dados (tags, etc)

09
Nov17

Louvai ao SENHOR. Louvai a Deus no seu santuário; louvai-o no firmamento do seu poder. Louvai-o pelos seus atos poderosos; louvai-o conforme a excelência da sua grandeza. Louvai-o com o som de trombeta; louvai-o com o saltério e a harpa. Louvai-o com o tamborim e a dança, louvai-o com instrumentos de cordas e com órgãos. Louvai-o com os címbalos sonoros; louvai-o com címbalos altissonantes. Tudo quanto tem fôlego louve ao Senhor. Louvai ao Senhor.

Salmos 150:1-6

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Porque muitos há, dos quais muitas vezes vos disse, e agora também digo, chorando, que são inimigos da cruz de Cristo,
Cujo fim é a perdição; cujo Deus é o ventre, e cuja glória é para confusão deles, que só pensam nas coisas terrenas.

 

Mas a nossa cidade está nos céus, de onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo,
Que transformará o nosso corpo abatido, para ser conforme o seu corpo glorioso, segundo o seu eficaz poder de sujeitar também a si todas as coisas.

Filipenses 3:18-21

 

Catalunha.jpg

 

     

Toda a alma esteja sujeita às potestades superiores; porque não há potestade que não venha de Deus; e as potestades que há foram ordenadas por Deus.
Por isso quem resiste à potestade resiste à ordenação de Deus; e os que resistem trarão sobre si mesmos a condenação.
Porque os magistrados não são terror para as boas obras, mas para as más. Queres tu, pois, não temer a potestade? Faze o bem, e terás louvor dela.
Porque ela é ministro de Deus para teu bem. Mas, se fizeres o mal, teme, pois não traz debalde a espada; porque é ministro de Deus, e vingador para castigar o que faz o mal.
Portanto é necessário que lhe estejais sujeitos, não somente pelo castigo, mas também pela consciência.
Por esta razão também pagais tributos, porque são ministros de Deus, atendendo sempre a isto mesmo.
Portanto, dai a cada um o que deveis: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem temor, temor; a quem honra, honra.

Romanos 13:1-7

 

Como diz o apóstolo Pedro, o cristão é um "forasteiro" neste mundo.

 

Amados, peço-vos, como a peregrinos e forasteiros, que vos abstenhais das concupiscências carnais, que combatem contra a alma;
Tendo o vosso viver honesto entre os gentios; para que, naquilo em que falam mal de vós, como de malfeitores, glorifiquem a Deus no dia da visitação, pelas boas obras que em vós observem.
Sujeitai-vos, pois, a toda a ordenação humana por amor do Senhor; quer ao rei, como superior;
Quer aos governadores, como por ele enviados para castigo dos malfeitores, e para louvor dos que fazem o bem.
Porque assim é a vontade de Deus, que, fazendo bem, tapeis a boca à ignorância dos homens insensatos;
Como livres, e não tendo a liberdade por cobertura da malícia, mas como servos de Deus.
Honrai a todos. Amai a fraternidade. Temei a Deus. Honrai ao rei.
Vós, servos, sujeitai-vos com todo o temor aos senhores, não somente aos bons e humanos, mas também aos maus.
Porque é coisa agradável, que alguém, por causa da consciência para com Deus, sofra agravos, padecendo injustamente.
Porque, que glória será essa, se, pecando, sois esbofeteados e sofreis? Mas se, fazendo o bem, sois afligidos e o sofreis, isso é agradável a Deus.
Porque para isto sois chamados; pois também Cristo padeceu por nós, deixando-nos o exemplo, para que sigais as suas pisadas.
O qual não cometeu pecado, nem na sua boca se achou engano.
O qual, quando o injuriavam, não injuriava, e quando padecia não ameaçava, mas entregava-se àquele que julga justamente;
Levando ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados.
Porque éreis como ovelhas desgarradas; mas agora tendes voltado ao Pastor e Bispo das vossas almas.

1 Pedro 2:11-25

 

Por muitas coisas que não possamos perceber, o Cristão tem a garantia de sair deste mundo, e que tudo isto é passageiro. Tudo o que acontece no mundo não é do acaso, e até as coisas mais sinistras têm o aval de Deus, até porque, a história, tem que seguir o seu curso normal e natural até ao apocalipse. Ou seja, o "mal" tem que se revelar, e o cristão, até por sê-lo, está naturalmente sujeito a sofrer com esse mesmo "mal".

 

Mas Cristo foi muito claro para os seus apóstolos antes de ser entregue:

 

Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.

João:16:33

Autoria e outros dados (tags, etc)

E Saulo, respirando ainda ameaças e mortes contra os discípulos do Senhor, dirigiu-se ao sumo sacerdote.

E pediu-lhe cartas para Damasco, para as sinagogas, a fim de que, se encontrasse alguns deste Caminho, quer homens quer mulheres, os conduzisse presos a Jerusalém.

E, indo no caminho, aconteceu que, chegando perto de Damasco, subitamente o cercou um resplendor de luz do céu.

E, caindo em terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues?

E ele disse: Quem és, Senhor? E disse o Senhor: Eu sou Jesus, a quem tu persegues. Duro é para ti recalcitrar contra os aguilhões.

E ele, tremendo e atônito, disse: Senhor, que queres que eu faça? E disse-lhe o Senhor: Levanta-te, e entra na cidade, e lá te será dito o que te convém fazer.

E os homens, que iam com ele, pararam espantados, ouvindo a voz, mas não vendo ninguém.

E Saulo levantou-se da terra, e, abrindo os olhos, não via a ninguém. E, guiando-o pela mão, o conduziram a Damasco.

E esteve três dias sem ver, e não comeu nem bebeu.

E havia em Damasco um certo discípulo chamado Ananias; e disse-lhe o Senhor em visão: Ananias! E ele respondeu: Eis-me aqui, Senhor.

E disse-lhe o Senhor: Levanta-te, e vai à rua chamada Direita, e pergunta em casa de Judas por um homem de Tarso chamado Saulo; pois eis que ele está orando;

E numa visão ele viu que entrava um homem chamado Ananias, e punha sobre ele a mão, para que tornasse a ver.

E respondeu Ananias: Senhor, a muitos ouvi acerca deste homem, quantos males tem feito aos teus santos em Jerusalém;

E aqui tem poder dos principais dos sacerdotes para prender a todos os que invocam o teu nome.

Disse-lhe, porém, o Senhor: Vai, porque este é para mim um vaso escolhido, para levar o meu nome diante dos gentios, e dos reis e dos filhos de Israel.

E eu lhe mostrarei quanto deve padecer pelo meu nome.

E Ananias foi, e entrou na casa e, impondo-lhe as mãos, disse: Irmão Saulo, o Senhor Jesus, que te apareceu no caminho por onde vinhas, me enviou, para que tornes a ver e sejas cheio do Espírito Santo.

E logo lhe caíram dos olhos como que umas escamas, e recuperou a vista; e, levantando-se, foi batizado.

E, tendo comido, ficou confortado. E esteve Saulo alguns dias com os discípulos que estavam em Damasco.

E logo nas sinagogas pregava a Cristo, que este é o Filho de Deus.

E todos os que o ouviam estavam atônitos, e diziam: Não é este o que em Jerusalém perseguia os que invocavam este nome, e para isso veio aqui, para os levar presos aos principais dos sacerdotes?

Actos 9:1-21

paulo.jpg

Saulo, era um judeu, arrogante, de coração duro, que atacava ferozmente o cristianismo - que ia contra as suas convicções judaizantes.

 

A caminho de Damasco, na expectativa de encontrar cristãos, Paulo cai do cavalo e fica cego pelo poder de Deus, e Jesus lhe ordena exactamente tudo o que tem a fazer. E assim foi.

 

A Ananias, Jesus diz que Paulo foi um vaso escolhido para levar o evangelho a todo o mundo.

 

O termo "vaso", é utilizado em Romanos capítulo 9, em que Deus nos transmite que ele por ser quem é, tem total liberdade para escolher vasos para honra e vasos para desonra, sem que seja posta em causa a sua justiça e soberania.

 

Como está escrito: Amei a Jacó, e odiei a Esaú.

Que diremos pois? que há injustiça da parte de Deus? De maneira nenhuma.

Pois diz a Moisés: Compadecer-me-ei de quem me compadecer, e terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia.

Assim, pois, isto não depende do que quer, nem do que corre, mas de Deus, que se compadece.

Porque diz a Escritura a Faraó: Para isto mesmo te levantei; para em ti mostrar o meu poder, e para que o meu nome seja anunciado em toda a terra.

Logo, pois, compadece-se de quem quer, e endurece a quem quer.

Dir-me-ás então: Por que se queixa ele ainda? Porquanto, quem tem resistido à sua vontade?

Mas, ó homem, quem és tu, que a Deus replicas? Porventura a coisa formada dirá ao que a formou: Por que me fizeste assim?

Ou não tem o oleiro poder sobre o barro, para da mesma massa fazer um vaso para honra e outro para desonra?

E que direis se Deus, querendo mostrar a sua ira, e dar a conhecer o seu poder, suportou com muita paciência os vasos da ira, preparados para a perdição;

Para que também desse a conhecer as riquezas da sua glória nos vasos de misericórdia, que para glória já dantes preparou,

Os quais somos nós, a quem também chamou, não só dentre os judeus, mas também dentre os gentios?

Romanos 9:13-24

 

 

Os vasos que foram escolhidos para serem desonrosos, irão para o lago de fogo com um sentimento de culpa.

Assim como Deus deu a Paulo um sentimento de culpa nesta vida terrena, que o levou a converter-se:

 

 

Em Cristo digo a verdade, não minto (dando-me testemunho a minha consciência no Espírito Santo):

Que tenho grande tristeza e contínua dor no meu coração.

Porque eu mesmo poderia desejar ser anátema de Cristo, por amor de meus irmãos, que são meus parentes segundo a carne;

Que são israelitas, dos quais é a adoção de filhos, e a glória, e as alianças, e a lei, e o culto, e as promessas;

Dos quais são os pais, e dos quais é Cristo segundo a carne, o qual é sobre todos, Deus bendito eternamente. Amém.

Não que a palavra de Deus haja faltado, porque nem todos os que são de Israel são israelitas;

Nem por serem descendência de Abraão são todos filhos; mas: Em Isaque será chamada a tua descendência.

Isto é, não são os filhos da carne que são filhos de Deus, mas os filhos da promessa são contados como descendência.

Romanos 9:1-9

 

Portanto, Paulo, afirma que a palavra de Deus nunca lhe faltou, pois ele era um homem poderoso em Israel, e já deveria conhecer a "palavra" como poucos (o antigo testamento), mas que só estava no lado de Deus porque a Deus assim o aprove, e sem a obra do Espírito Santo (Ananias disse-lhe que ele seria cheio de Espírito Santo) este continuaria na velha natureza pecaminosa. Aqui, ele confessa nas entrelinhas que continuaria como incrédulo que era, a perseguir algo que não era do seu mundo, sentido tristeza pelo seu passado. Mas se sentia tristeza, é porque ao mesmo tempo, este estava feliz por lhe ter sido revelado o verdadeiro caminho, a verdade e a vida - que é Cristo.

 

Ele ia na "direcção oposta" no caminho para Damasco, e Cristo, ao invés de lhe perguntar se ele queria ser salvo, fez com que este caísse do cavalo e ficasse cego, e assim, se rendesse a Deus e a Cristo.

 

Por vezes, também é assim com o incrédulo. "Caímos" a meio do nosso trajecto e ficamos sem força e abatidos, mas Cristo nos levanta pelo poder do Espírito Santo para um novo trajecto e uma nova forma de encarar a vida - o verdadeiro caminho, e a verdade e a vida - que é Cristo.

 

Vejamos o cego de nascença que está em João capítulo 9:

 

E, passando Jesus, viu um homem cego de nascença.

E os seus discípulos lhe perguntaram, dizendo: Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego?

Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus.

Convém que eu faça as obras daquele que me enviou, enquanto é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar.

Enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo.

Tendo dito isto, cuspiu na terra, e com a saliva fez lodo, e untou com o lodo os olhos do cego.

E disse-lhe: Vai, lava-te no tanque de Siloé (que significa o Enviado). Foi, pois, e lavou-se, e voltou vendo.

Então os vizinhos, e aqueles que dantes tinham visto que era cego, diziam: Não é este aquele que estava assentado e mendigava?

Uns diziam: É este. E outros: Parece-se com ele. Ele dizia: Sou eu.

Diziam-lhe, pois: Como se te abriram os olhos?

Ele respondeu, e disse: O homem, chamado Jesus, fez lodo, e untou-me os olhos, e disse-me: Vai ao tanque de Siloé, e lava-te. Então fui, e lavei-me, e vi.

Disseram-lhe, pois: Onde está ele? Respondeu: Não sei.

Levaram, pois, aos fariseus o que dantes era cego.

E era sábado quando Jesus fez o lodo e lhe abriu os olhos.

Tornaram, pois, também os fariseus a perguntar-lhe como vira, e ele lhes disse: Pôs-me lodo sobre os olhos, lavei-me, e vejo.

Então alguns dos fariseus diziam: Este homem não é de Deus, pois não guarda o sábado. Diziam outros: Como pode um homem pecador fazer tais sinais? E havia dissensão entre eles.

Tornaram, pois, a dizer ao cego: Tu, que dizes daquele que te abriu os olhos? E ele respondeu: Que é profeta.

Os judeus, porém, não creram que ele tivesse sido cego, e que agora visse, enquanto não chamaram os pais do que agora via.

E perguntaram-lhes, dizendo: É este o vosso filho, que vós dizeis ter nascido cego? Como, pois, vê agora?

Seus pais lhes responderam, e disseram: Sabemos que este é o nosso filho, e que nasceu cego;

Mas como agora vê, não sabemos; ou quem lhe tenha aberto os olhos, não sabemos. Tem idade, perguntai-lho a ele mesmo; e ele falará por si mesmo.

Seus pais disseram isto, porque temiam os judeus. Porquanto já os judeus tinham resolvido que, se alguém confessasse ser ele o Cristo, fosse expulso da sinagoga.

Por isso é que seus pais disseram: Tem idade, perguntai-lho a ele mesmo.

Chamaram, pois, pela segunda vez o homem que tinha sido cego, e disseram-lhe: Dá glória a Deus; nós sabemos que esse homem é pecador.

Respondeu ele pois, e disse: Se é pecador, não sei; uma coisa sei, é que, havendo eu sido cego, agora vejo.

João 9:1-25

 

Se Paulo esteve três dias literalmente cego, também é certo que este, antes da sua conversão, era espiritualmente cego. Paulo não pediu a Deus para ser curado da sua cegueira espiritual, nem Jesus lhe perguntou se este queria ser curado (salvo). Aliás, nem fazia sentido Jesus lhe perguntar isso, pois Paulo como cego que era, continuaria precisamente na sua cegueira indo pelo caminho errado.

 

Jesus curou-o, simplesmente. E quem é curado, já não pode voltar atrás.

 

Fica definitivamente curado. Definitivamente salvo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Coloco este vídeo, porque no fundo, as circunstâncias da minha vida, nunca foram fáceis, mas, Deus, me apresentou o evangelho, e a partir daí, tudo fez para mim sentido.

 

Hoje sei que para o bem ou para o mal, é Deus quem está no controlo da minha vida, e confio que se ele quiser, ele vai me abrir as portas aqui e ali para aquilo que eu preciso.

 

Todavia, independentemente daquilo que será o meu futuro, eu almejo a casa do Pai. Esse é o sentido da vida.

 

E, ninguém chega à terra prometida, sem antes passar pelo deserto!

 

Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.
Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas.
Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.

Mateus 11:28-30

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Então lhes disse: A minha alma está cheia de tristeza até a morte; ficai aqui, e velai comigo.
E, indo um pouco mais para diante, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se é possível, passe de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres.
E, voltando para os seus discípulos, achou-os adormecidos; e disse a Pedro: Então nem uma hora pudeste velar comigo?
Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca.
E, indo segunda vez, orou, dizendo: Pai meu, se este cálice não pode passar de mim sem eu o beber, faça-se a tua vontade.
E, voltando, achou-os outra vez adormecidos; porque os seus olhos estavam pesados.
E, deixando-os de novo, foi orar pela terceira vez, dizendo as mesmas palavras.

Mateus 26:38-44

passion-jesus-in-gethsemane.jpg

Neste dia 31 de Outubro, em que se comemoram os 500 anos da reforma protestante, prefiro destacar a oração do nosso Senhor Jesus Cristo na noite em que este foi entregue às autoridades para ser crucificado no dia seguinte.

 

O que seria de nós se o Pai tivesse voltado atrás? Claro que isso nunca aconteceria, mas, Jesus, ao assumir a nossa humanidade, veio ao de cima todo o seu medo, e, de certa forma, ensina-nos a orar.

 

Nós que tantas vezes nem sabemos orar, estando ocupados com as coisas do mundo, devíamos todos reflectir sobre aquela oração. Nisso, peço desculpa a Deus.

 

Todavia, como João Calvino foi o grande "cérebro" da reforma, deixo aqui em PDF, para download, um artigo que aborda a oração de Jesus no Getsêmani:

 

A Oração e Prisão de Jesus no Getsêmani

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.

1 Coríntios 2:14

 

 

Padre Carreira das Neves - era tido como o maior estudioso português da Bíblia, autor de vários livros teológicos, afirmou que Jesus Cristo era doido e que este nunca explicou o que é o Reino de Deus!

 

Para quem toda uma vida teve acesso a uma Bíblia, é caso para dizer que este padre nunca foi regenerado por Deus, e se encontrou tal como os escribas e fariseus da época de Jesus, como alguém a quem nunca foi dado a perceber o que é o Reino de Deus. 

 

A questão é que Cristo até nos explica o que é o Reino de Deus, mas, por parábolas - e isso tem um fundamento.

 

E outra vez começou a ensinar junto do mar, e ajuntou-se a ele grande multidão, de sorte que ele entrou e assentou-se num barco, sobre o mar; e toda a multidão estava em terra junto do mar.
E ensinava-lhes muitas coisas por parábolas, e lhes dizia na sua doutrina:
Ouvi: Eis que saiu o semeador a semear.
E aconteceu que semeando ele, uma parte da semente caiu junto do caminho, e vieram as aves do céu, e a comeram;
E outra caiu sobre pedregais, onde não havia muita terra, e nasceu logo, porque não tinha terra profunda;
Mas, saindo o sol, queimou-se; e, porque não tinha raiz, secou-se.
E outra caiu entre espinhos e, crescendo os espinhos, a sufocaram e não deu fruto.
E outra caiu em boa terra e deu fruto, que vingou e cresceu; e um produziu trinta, outro sessenta, e outro cem.
E disse-lhes: Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.
E, quando se achou só, os que estavam junto dele com os doze interrogaram-no acerca da parábola.
E ele disse-lhes: A vós vos é dado saber os mistérios do reino de Deus, mas aos que estão de fora todas estas coisas se dizem por parábolas,
Para que, vendo, vejam, e não percebam; e, ouvindo, ouçam, e não entendam; para que não se convertam, e lhes sejam perdoados os pecados.

Marcos 4:1-12

 

Ou seja, Jesus não teve misericórdia de todas as pessoas, e morreu somente pelos que eram seus! O padre Carreira das Neves, até pode ter sido um grande estudioso, mas nunca nasceu de novo.

 

Só quem nunca "nasceu de novo" é que pode vir com aquela conversa bonita da caridade ou do universalismo, quando a mensagem de Cristo é tudo menos universalista, pois como a história nos mostra, o cristianismo nunca foi aceite neste mundo de uma forma natural!

 

Não cuideis que vim trazer a paz à terra; não vim trazer paz, mas espada;
Porque eu vim pôr em dissensão o homem contra seu pai, e a filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra;
E assim os inimigos do homem serão os seus familiares.

Mateus 10:34-36

 

No vídeo seguinte, o mesmo Carreira das Neves faz da Bíblia um livro que não foi totalmente escrito por inspiração divina, mas, diz também, que sente Deus dentro de si.

 

Ora, no meu artigo anterior, abordei a questão de que conhecendo ou não a Bíblia, até o maior fanático do ateísmo sente intimamente que Deus é de facto uma realidade. Portanto, um padre afirmar que sente Deus em si mesmo, não significa que este tenha sido salvo.

 

Tu crês que há um só Deus; fazes bem. Também os demônios o crêem, e estremecem.

Tiago 2:19

 

O verdadeiro salvo, é aquele que reconhece a divindade, a bondade e misericórdia de Cristo, e que este nem merecia nenhum favor dele, porque Deus é tão puro e recto, que nos condena até por pensarmos no mal!

 

Ou seja, um salvo é aquele que reconhece que ofende a Deus por acções, palavras, omissões ou pensamentos; mesmo em coisas que para a pessoa comum nada têm de extraordinário.

 

Um salvo é aquele que olha para a cruz como o único meio de ser salvo da ira vindoura!

 

Mas, só o Espírito Santo é que nos pode revelar estas coisas, porque a fé é um dom de Deus.

 

Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus.

Efésios 2:8

 

Lamento pelo padre, mas este nunca se irá encontrar com Jesus Cristo no céu [a não ser que se tenha convertido já mesmo muito perto da morte]. Este estará de frente com ele sim, mas no dia do juízo, e Jesus Cristo irá certamente confronta-lo pela forma como este o tratou em vida, quando até poderia saber de cor muitos textos da Bíblia, mas espiritualmente nunca percebeu o que esteve ali em causa! 

 

Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome;
Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra,
E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai.

Filipenses 2:9-11

 

 

 

 

Nota: Leia um artigo que aborda esta questão de forma mais profunda:

 

Como saber se você é um verdadeiro cristão - por Jonathan Edwards

Autoria e outros dados (tags, etc)

Disse o néscio no seu coração: Não há Deus.

Salmos 14:1

 

1.jpg

 

Antes de conhecer o evangelho, de vez em quando, dava-me para pensar:

 

"Como todas as coisas surgiram? Tudo surgiu do nada? E como do nada pode surgir alguma coisa? Mesmo que tenha sido fruto de uma explosão cósmica, toda aquela massa nasceu do nada?"

 

Então voltava atrás:

 

"Mas como pode alguma coisa nascer do nada, porra!"

 

Então ficava óbvio para mim que o big-bang nem era uma teoria que apresentava algo definitivo. Era uma teoria, simplesmente, e nem apresentava algo definitivamente concreto, como já disse.

 

Por isso, intimamente, nunca consegui negar a existência de Deus.

 

Há uns tempos, encontrei um artigo sobre este "dilema", que, creio, também já foi o seu, pelo menos num momento da sua vida.

 

Um artigo extenso, mas que, racionalmente, apresenta, ao contrário da teoria do big-bang, uma definitiva conclusão:

 

Será que o Nada alguma vez existiu?

 

Ao contrário do que julgam os "néscios", a Bíblia, apresenta algo concreto sobre a vida e sobre a sua origem, ao invés da teoria da evolução. Afinal, é isso mesmo - uma teoria.

 

Deus é espírito invisível e não está sujeito às limitações de espaço e tempo. Foi ele quem criou o espaço e o tempo para pôr em prática o seu plano para a humanidade - que foi criada à sua imagem e semelhança.

 

Antes que os montes nascessem, ou que tu formasses a terra e o mundo, mesmo de eternidade a eternidade, tu és Deus.

Salmos 90:2

 

 

Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim, diz o Senhor, que é, e que era, e que há de vir, o Todo-Poderoso.

Apocalipse 1:8

 

Digno és, Senhor, de receber glória, e honra, e poder; porque tu criaste todas as coisas, e por tua vontade são e foram criadas.

Apocalipse 4:11

 

Portanto, pelo que está criado, Deus já se dá a revelar:

 

Porque do céu se manifesta a ira de Deus sobre toda a impiedade e injustiça dos homens, que detêm a verdade em injustiça.
Porquanto o que de Deus se pode conhecer neles se manifesta, porque Deus lho manifestou.
Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis;
Porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes em seus discursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu.
Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos.
E mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis.
Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si;
Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém.

Romanos 1:18-25

 

Portanto, o facto de existir uma criação, já por si pressupõe um criador, para mais, quando ela é perfeita e as diferentes matérias se conjugam e se compõem. O corpo-humano é a evidencia prática que nós temos para testemunhar a existência de um Deus.

 

Mas um Deus que se deu a revelar nas escrituras sagradas e na pessoa de Jesus Cristo, e que se mostra irado com o pecado do ser-humano - que virou as costas para si, preferindo assim, adorar a criatura ao invés do criador.

 

Como está escrito:Não há um justo, nem um sequer.
Não há ninguém que entenda;Não há ninguém que busque a Deus.

Romanos 3:10-11

 

O pecado contaminou de tal forma a raça-humana, que mesmo com as evidencias visíveis e práticas de um Deus, o ser-humano por si mesmo nunca irá querer aproximar-se dele. O pecado cegou o ser-humano, e não é do acaso que o salmista utiliza o termo "néscio".

 

E da mesma forma que o homem está espiritualmente-cego, não querendo perceber coisas óbvias, só Deus, pela sua misericórdia, poderá regenerar o seu espírito:

 

"Eu era cego, mas hoje eu vejo".

 

E, passando Jesus, viu um homem cego de nascença.
E os seus discípulos lhe perguntaram, dizendo: Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego?
Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus.
Convém que eu faça as obras daquele que me enviou, enquanto é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar.
Enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo.
Tendo dito isto, cuspiu na terra, e com a saliva fez lodo, e untou com o lodo os olhos do cego.
E disse-lhe: Vai, lava-te no tanque de Siloé (que significa o Enviado). Foi, pois, e lavou-se, e voltou vendo.
Então os vizinhos, e aqueles que dantes tinham visto que era cego, diziam: Não é este aquele que estava assentado e mendigava?
Uns diziam: É este. E outros: Parece-se com ele. Ele dizia: Sou eu.
Diziam-lhe, pois: Como se te abriram os olhos?
Ele respondeu, e disse: O homem, chamado Jesus, fez lodo, e untou-me os olhos, e disse-me: Vai ao tanque de Siloé, e lava-te. Então fui, e lavei-me, e vi.
Disseram-lhe, pois: Onde está ele? Respondeu: Não sei.
Levaram, pois, aos fariseus o que dantes era cego.
E era sábado quando Jesus fez o lodo e lhe abriu os olhos.
Tornaram, pois, também os fariseus a perguntar-lhe como vira, e ele lhes disse: Pôs-me lodo sobre os olhos, lavei-me, e vejo.
Então alguns dos fariseus diziam: Este homem não é de Deus, pois não guarda o sábado. Diziam outros: Como pode um homem pecador fazer tais sinais? E havia dissensão entre eles.
Tornaram, pois, a dizer ao cego: Tu, que dizes daquele que te abriu os olhos? E ele respondeu: Que é profeta.
Os judeus, porém, não creram que ele tivesse sido cego, e que agora visse, enquanto não chamaram os pais do que agora via.
E perguntaram-lhes, dizendo: É este o vosso filho, que vós dizeis ter nascido cego? Como, pois, vê agora?
Seus pais lhes responderam, e disseram: Sabemos que este é o nosso filho, e que nasceu cego;
Mas como agora vê, não sabemos; ou quem lhe tenha aberto os olhos, não sabemos. Tem idade, perguntai-lho a ele mesmo; e ele falará por si mesmo.
Seus pais disseram isto, porque temiam os judeus. Porquanto já os judeus tinham resolvido que, se alguém confessasse ser ele o Cristo, fosse expulso da sinagoga.
Por isso é que seus pais disseram: Tem idade, perguntai-lho a ele mesmo.
Chamaram, pois, pela segunda vez o homem que tinha sido cego, e disseram-lhe: Dá glória a Deus; nós sabemos que esse homem é pecador.
Respondeu ele pois, e disse: Se é pecador, não sei; uma coisa sei, é que, havendo eu sido cego, agora vejo.

João 9:1-25

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente.
E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que por muito falarem serão ouvidos.
Não vos assemelheis, pois, a eles; porque vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes de vós lho pedirdes.
Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome;
Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu;
O pão nosso de cada dia nos dá hoje;
E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores;
E não nos conduzas à tentação; mas livra-nos do mal; porque teu é o reino, e o poder, e a glória, para sempre. Amém.

Mateus 6:6-13

 

 

        João-Calvino-451-anos.jpg

"Pois, é dito em outro trecho, que em oração a Deus, não devemos usar um longo murmúrio, como aqueles que acreditam que por muito falar recebem muito mais, o que não implica que não devemos continuar em nossas orações, mas isto é tributar a hipocrisia e superstição dos que creem em romper os tímpanos de Deus (usando uma maneira de falar) para convencê-lo do que eles querem. Assim podemos ver, como essa tolice tem prevalecido no mundo! Mais uma vez, quantos existem entre nós que usam essa magia, como muitos que não dizem mais do que a sua Ave Maria, a quem parece que eles ganharam um grande acordo cada vez que eles dizem Oração do seu Senhor, e que Deus considerará todas as suas palavras em que eles se envolvem quando oram! Agora, eu chamo isso de uma verdadeira feitiçaria. Pois, eles miseravelmente profanam a oração que nos foi dada por nosso Senhor Jesus Cristo, na qual Ele incluiu em um breve resumo tudo o que podemos pedir a Deus e o que é lícito que desejemos ou peçamos."

 

Leia todo este artigo de João Calvino, em pdf, para download, aqui

 

 

Como disse o nosso Senhor Jesus Cristo, quando orarmos não devemos usar de vãs repetições, mas, ao mesmo tempo, parece que nos deixou uma oração para a irmos repetindo. Na verdade, a oração do Pai Nosso mais não é do que a base para a nossa relação com Deus.

 

Ele é o nosso pai celestial a quem tudo devemos, e antes de lhe pedirmos o que quer que seja, devemos ter a humildade de na qualidade de filhos, deixarmos a sua vontade prevalecer. Um pai nem sempre faz a vontade do filho, porque nem sempre o que o filho pede é o melhor para si mesmo.

 

Daí João Calvino usar termos como "superstição" e até mesmo "feitiçaria". Esse vídeo acima é um exemplo do que se passa nas missas, principalmente em funerais, em que se torna angustiante ouvir um coral de mulheres a repetir exaustivamente a oração da Ave Maria, como se Maria* fosse surda ou se ela atendesse as pessoas pelo cansaço. Isso é superstição pura, pois a relação com Deus, é de facto isso mesmo - uma relação.

 

É por estas e por outras que coloco em causa a seriedade-intelectual de muitos padres que alimentam não só a falácia do terço, como muitas outras práticas da Igreja Católica, pois eles mais do que ninguém, têm a obrigação de conhecer a Bíblia. Esse trecho do evangelho de Mateus, está na mesma Bíblia que o padre utiliza na missa. A Bíblia é só uma.

 

* - Um falso evangelho - os mitos católicos em torno da figura de Maria

 

E é também por estas coisas e muitas mais **, que sou da opinião que os 500 anos da reforma protestante (que se celebrarão no próximo dia 31 de Outubro de 2017) são um marco fundamental na história do cristianismo, pois temos hoje a liberdade de ler a Bíblia e de ter acesso a documentos de homens como Lutero ou Calvino, que fundamentaram e bem, as suas divergências com o catolicismo. No fundo, apenas se basearam na palavra de Deus. A mesma Bíblia que na missa é somente usada para ler uns pequenos trechos, quando ao mesmo tempo se ocultam outros.

 

**Leia também estes artigos: 

Sabia que qualquer um de nós pode ser um santo?

Idolatras

 

Nota: Quando iniciei a escrita deste artigo, a intenção era somente destacar a questão da oração, mas como me lembrei que estamos a poucos dias dos 500 anos da reforma, acabei por desenvolver ainda mais o artigo.

 

Mas, os dois próximos vídeos resumem muito bem o que esteve em causa há 500 anos atrás:

 

 

Recomendo:

 

35 livros de João Calvino para download

 

 

PS: 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


Mais sobre mim


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.