Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Antes santificai a Cristo, como Senhor, nos vossos corações; e estai sempre preparados para responder, com mansidão e temor, a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós. 1 Pedro 3:15

12
Jan18

10990546_573433106126170_155086761_n.jpg

 

Comecei este trabalho há 1 ano, e o objectivo, é que o leitor se converta a Cristo, e que possa tirar algumas dúvidas ou ter acesso aos homens de Deus com que eu tenho aprendido - que surgem em vídeos em alguns artigos.

Para que o leitor comece pelo principio, dividirei os artigos como capítulos, para que faça mais sentido - já que os artigos mais recentes são já para genuínos cristãos que já aprofundam questões mais filosóficas, digamos assim...

 

I

 

Deus não existe. Ele é.

 

 

1- O lado "visível" de Deus

 

2- Para Deus não há impossíveis

 

3- O amor será realmente uma criação de Deus?

 

4- Deus tem um nome?

 

 

II

 

Deus se dá a revelar pela sua palavra e esta é a única regra de fé e prática do cristão

 

 

1- Cristianismo: a única fé e o único Deus fundamentados através da palavra

 

2- A Bíblia é a palavra de Deus. A quem você tem seguido?

 

 

 

III

 

A Bíblia nos apresenta um Deus irado, mas misericordioso, perante uma humanidade em trevas

 

 

1- A maldade e a cobiça no coração do homem

 

2- Miseráveis seres-humanos que somos!

 

3- Idolatras

 

4- Onde está Deus na hora em que a injustiça prevalece?

 

5- A origem da mentira e do mal

 

6- Porque Jesus veio ao mundo?

 

 

 

IV

 

Protestantismo\Calvinismo- A doutrina e a teologia mais próxima da verdade Bíblica

 

1- Os 5 "solas" da reforma protestante

 

2- Porque estou do lado da linha reformada\calvinista?

 

 

 

Nota: Ao todo, este blogue, tem 55 artigos. Todos eles tão ou mais interessantes que os 14 que estão aqui inseridos. Mas estes 14 artigos são sobretudo uma forma de evangelizar, começando assim pelos pontos fundamentais para quem ainda não conhece a Deus e a sua palavra.

Autoria e outros dados (tags, etc)

edwards.jpg falso cristão.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Porque do céu se manifesta a ira de Deus sobre toda a impiedade e injustiça dos homens, que detêm a verdade em injustiça.
Porquanto o que de Deus se pode conhecer neles se manifesta, porque Deus lho manifestou.
Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis;
Porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes em seus discursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu.
Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos.
E mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis.
Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si;
Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém.

Romanos 1:18-25

agostinho.png

 

Jesus dizia, pois, aos judeus que criam nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos;
E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.
Responderam-lhe: Somos descendência de Abraão, e nunca servimos a ninguém; como dizes tu: Sereis livres?
Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é servo do pecado.

João 8:31-34

 

Disse-lhes, pois, Jesus: Se Deus fosse o vosso Pai, certamente me amaríeis, pois que eu saí, e vim de Deus; não vim de mim mesmo, mas ele me enviou.
Por que não entendeis a minha linguagem? Por não poderdes ouvir a minha palavra.
Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.
Mas, porque vos digo a verdade, não me credes.

João 8:42-45

 

Disse-lhes Jesus: Se fôsseis cegos, não teríeis pecado; mas como agora dizeis: Vemos; por isso o vosso pecado permanece.

João 9:41

 

Se eu não viera, nem lhes houvera falado, não teriam pecado, mas agora não têm desculpa do seu pecado.
Aquele que me odeia, odeia também a meu Pai.
Se eu entre eles não fizesse tais obras, quais nenhum outro tem feito, não teriam pecado; mas agora, viram-nas e me odiaram a mim e a meu Pai.

João 15:22-24

 

O Natal é conotado com o chamado universalismo. Ou seja, para quem não conhece a tal verdade que liberta, esta é uma festa universal, em que aparenta que Cristo veio ao mundo a passeio somente para deixar uma palavra de amor e conforto. Ou então, Cristo, é somente um pretexto para uma vez por ano se juntar a família - e nem é necessário lembra-lo, pois a pessoa de Cristo só serve para que a festa tenha uma legitimidade lógica, digamos assim... 

 

Se o seu conceito de Jesus Cristo está dentro deste contexto, então, o caro leitor ainda está preso à sua própria verdade. Uma verdade que melhor se encaixa na sua mente.

 

Não cuideis que vim trazer a paz à terra; não vim trazer paz, mas espada;
Porque eu vim pôr em dissensão o homem contra seu pai, e a filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra;
E assim os inimigos do homem serão os seus familiares.
Quem ama o pai ou a mãe mais do que a mim não é digno de mim; e quem ama o filho ou a filha mais do que a mim não é digno de mim.

Mateus 10:34-37

 

Só que a verdade vem de Cristo, e se ainda estivermos do lado do pecado (não tendo nascido de novo - João capítulo 3), naturalmente que iremos ficar incomodados com a verdade.

 

Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.

João 14:6

 

Incomodados com a verdade, assim como Caifás, que rasgou as suas vestes:

 

Jesus, porém, guardava silêncio. E, insistindo o sumo sacerdote, disse-lhe: Conjuro-te pelo Deus vivo que nos digas se tu és o Cristo, o Filho de Deus.
Disse-lhe Jesus: Tu o disseste; digo-vos, porém, que vereis em breve o Filho do homem assentado à direita do Poder, e vindo sobre as nuvens do céu.
Então o sumo sacerdote rasgou as suas vestes, dizendo: Blasfemou; para que precisamos ainda de testemunhas? Eis que bem ouvistes agora a sua blasfêmia.

Mateus 26:63-65

 

Vejamos o seguinte vídeo. É muito curioso:

 

 

Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.

1 Coríntios 2:14

 

Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.
Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer?
Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.
O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.
Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo.

João 3:3-7

Autoria e outros dados (tags, etc)

Falou-lhes, pois, Jesus outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida.
Disseram-lhe, pois, os fariseus: Tu testificas de ti mesmo; o teu testemunho não é verdadeiro.
Respondeu Jesus, e disse-lhes: Ainda que eu testifico de mim mesmo, o meu testemunho é verdadeiro, porque sei de onde vim, e para onde vou; mas vós não sabeis de onde venho, nem para onde vou.
Vós julgais segundo a carne; eu a ninguém julgo.
E, se na verdade julgo, o meu juízo é verdadeiro, porque não sou eu só, mas eu e o Pai que me enviou.
E na vossa lei está também escrito que o testemunho de dois homens é verdadeiro.
Eu sou o que testifico de mim mesmo, e de mim testifica também o Pai que me enviou.
Disseram-lhe, pois: Onde está teu Pai? Jesus respondeu: Não me conheceis a mim, nem a meu Pai; se vós me conhecêsseis a mim, também conheceríeis a meu Pai.
Estas palavras disse Jesus no lugar do tesouro, ensinando no templo, e ninguém o prendeu, porque ainda não era chegada a sua hora.
Disse-lhes, pois, Jesus outra vez: Eu retiro-me, e buscar-me-eis, e morrereis no vosso pecado. Para onde eu vou, não podeis vós vir.
Diziam, pois, os judeus: Porventura quererá matar-se a si mesmo, pois diz: Para onde eu vou não podeis vir?
E dizia-lhes: Vós sois de baixo, eu sou de cima; vós sois deste mundo, eu não sou deste mundo.
Por isso vos disse que morrereis em vossos pecados, porque se não crerdes que eu sou, morrereis em vossos pecados.
Disseram-lhe, pois: Quem és tu? Jesus lhes disse: Isso mesmo que já desde o princípio vos disse.
Muito tenho que dizer e julgar de vós, mas aquele que me enviou é verdadeiro; e o que dele tenho ouvido, isso falo ao mundo.
Mas não entenderam que ele lhes falava do Pai.
Disse-lhes, pois, Jesus: Quando levantardes o Filho do homem, então conhecereis que EU SOU, e que nada faço por mim mesmo; mas isto falo como meu Pai me ensinou.
E aquele que me enviou está comigo. O Pai não me tem deixado só, porque eu faço sempre o que lhe agrada.
Dizendo ele estas coisas, muitos creram nele.
Jesus dizia, pois, aos judeus que criam nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos;
E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.
Responderam-lhe: Somos descendência de Abraão, e nunca servimos a ninguém; como dizes tu: Sereis livres?
Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é servo do pecado.
Ora o servo não fica para sempre em casa; o Filho fica para sempre.
Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.
Bem sei que sois descendência de Abraão; contudo, procurais matar-me, porque a minha palavra não entra em vós.
Eu falo do que vi junto de meu Pai, e vós fazeis o que também vistes junto de vosso pai.
Responderam, e disseram-lhe: Nosso pai é Abraão. Jesus disse-lhes: Se fôsseis filhos de Abraão, faríeis as obras de Abraão.
Mas agora procurais matar-me, a mim, homem que vos tem dito a verdade que de Deus tem ouvido; Abraão não fez isto.
Vós fazeis as obras de vosso pai. Disseram-lhe, pois: Nós não somos nascidos de fornicação; temos um Pai, que é Deus.
Disse-lhes, pois, Jesus: Se Deus fosse o vosso Pai, certamente me amaríeis, pois que eu saí, e vim de Deus; não vim de mim mesmo, mas ele me enviou.
Por que não entendeis a minha linguagem? Por não poderdes ouvir a minha palavra.
Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.
Mas, porque vos digo a verdade, não me credes.
Quem dentre vós me convence de pecado? E se vos digo a verdade, por que não credes?
Quem é de Deus escuta as palavras de Deus; por isso vós não as escutais, porque não sois de Deus.
Responderam, pois, os judeus, e disseram-lhe: Não dizemos nós bem que és samaritano, e que tens demônio?
Jesus respondeu: Eu não tenho demônio, antes honro a meu Pai, e vós me desonrais.
Eu não busco a minha glória; há quem a busque, e julgue.
Em verdade, em verdade vos digo que, se alguém guardar a minha palavra, nunca verá a morte.
Disseram-lhe, pois, os judeus: Agora conhecemos que tens demônio. Morreu Abraão e os profetas; e tu dizes: Se alguém guardar a minha palavra, nunca provará a morte.
És tu maior do que o nosso pai Abraão, que morreu? E também os profetas morreram. Quem te fazes tu ser?
Jesus respondeu: Se eu me glorifico a mim mesmo, a minha glória não é nada; quem me glorifica é meu Pai, o qual dizeis que é vosso Deus.
E vós não o conheceis, mas eu conheço-o. E, se disser que o não conheço, serei mentiroso como vós; mas conheço-o e guardo a sua palavra.
Abraão, vosso pai, exultou por ver o meu dia, e viu-o, e alegrou-se.
Disseram-lhe, pois, os judeus: Ainda não tens cinqüenta anos, e viste Abraão?
Disse-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão existisse, eu sou.
Então pegaram em pedras para lhe atirarem; mas Jesus ocultou-se, e saiu do templo, passando pelo meio deles, e assim se retirou.

João 8:12-59

 

manger-and-cross.jpg

- "Eu sou."

- "Eu sou o que sou." 

 

Foi assim que Deus se apresentou a Moisés, quando questionado pelo seu nome. Vejamos:

 

E apascentava Moisés o rebanho de Jetro, seu sogro, sacerdote em Midiã; e levou o rebanho atrás do deserto, e chegou ao monte de Deus, a Horebe.
E apareceu-lhe o anjo do Senhor em uma chama de fogo do meio duma sarça; e olhou, e eis que a sarça ardia no fogo, e a sarça não se consumia.
E Moisés disse: Agora me virarei para lá, e verei esta grande visão, porque a sarça não se queima.
E vendo o Senhor que se virava para ver, bradou Deus a ele do meio da sarça, e disse: Moisés, Moisés. Respondeu ele: Eis-me aqui.
E disse: Não te chegues para cá; tira os sapatos de teus pés; porque o lugar em que tu estás é terra santa.
Disse mais: Eu sou o Deus de teu pai, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó. E Moisés encobriu o seu rosto, porque temeu olhar para Deus.
E disse o Senhor: Tenho visto atentamente a aflição do meu povo, que está no Egito, e tenho ouvido o seu clamor por causa dos seus exatores, porque conheci as suas dores.
Portanto desci para livrá-lo da mão dos egípcios, e para fazê-lo subir daquela terra, a uma terra boa e larga, a uma terra que mana leite e mel; ao lugar do cananeu, e do heteu, e do amorreu, e do perizeu, e do heveu, e do jebuseu.
E agora, eis que o clamor dos filhos de Israel é vindo a mim, e também tenho visto a opressão com que os egípcios os oprimem.
Vem agora, pois, e eu te enviarei a Faraó para que tires o meu povo (os filhos de Israel) do Egito.
Então Moisés disse a Deus: Quem sou eu, que vá a Faraó e tire do Egito os filhos de Israel?
E disse: Certamente eu serei contigo; e isto te será por sinal de que eu te enviei: Quando houveres tirado este povo do Egito, servireis a Deus neste monte.
Então disse Moisés a Deus: Eis que quando eu for aos filhos de Israel, e lhes disser: O Deus de vossos pais me enviou a vós; e eles me disserem: Qual é o seu nome? Que lhes direi?
E disse Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós.
E Deus disse mais a Moisés: Assim dirás aos filhos de Israel: O Senhor Deus de vossos pais, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó, me enviou a vós; este é meu nome eternamente, e este é meu memorial de geração em geração.

Êxodo 3:1-15

 

E realmente, Deus é o que é... Ele até se pode apresentar como Jeová ou como Jesus em tempos e contextos distintos, mas um nome é muito vago no que toca à pessoa de Jesus.

 

Há até religiões judaizantes que apregoam ser fundamental conhecer a tradução hebraica do nome Jesus, pois caso contrário, não pode haver salvação. Dizem eles, que o nome é fundamental para caracterizar uma pessoa.

 

A questão, é que Jesus é mais do que uma pessoa. É o próprio Deus feito homem.

 

Um Deus na forma humana, mas que continua a ser Deus, como sempre foi, lá na eternidade!...

 

Quer eu trate o Salvador por Cristo ou Christ, eu sei por quem o meu coração fervilha.

 

E o nosso Salvador, ao longo do evangelho de João, mais do que se identificar por um nome, identifica-se por quem realmente é:

 

Jesus respondeu-lhes e disse: Na verdade, na verdade vos digo que me buscais, não pelos sinais que vistes, mas porque comestes do pão e vos saciastes.
Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela comida que permanece para a vida eterna, a qual o Filho do homem vos dará; porque a este o Pai, Deus, o selou.
Disseram-lhe, pois: Que faremos para executarmos as obras de Deus?
Jesus respondeu, e disse-lhes: A obra de Deus é esta: Que creiais naquele que ele enviou.
Disseram-lhe, pois: Que sinal, pois, fazes tu, para que o vejamos, e creiamos em ti? Que operas tu?
Nossos pais comeram o maná no deserto, como está escrito: Deu-lhes a comer o pão do céu.
Disse-lhes, pois, Jesus: Na verdade, na verdade vos digo: Moisés não vos deu o pão do céu; mas meu Pai vos dá o verdadeiro pão do céu.
Porque o pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo.
Disseram-lhe, pois: Senhor, dá-nos sempre desse pão.
E Jesus lhes disse: Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome, e quem crê em mim nunca terá sede.

João 6:26-35

 

Tornou, pois, Jesus a dizer-lhes: Em verdade, em verdade vos digo que eu sou a porta das ovelhas.
Todos quantos vieram antes de mim são ladrões e salteadores; mas as ovelhas não os ouviram.
Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens.
O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância.
Eu sou o bom Pastor; o bom Pastor dá a sua vida pelas ovelhas.

João 10:7-11

 

Disse, pois, Marta a Jesus: Senhor, se tu estivesses aqui, meu irmão não teria morrido.
Mas também agora sei que tudo quanto pedires a Deus, Deus to concederá.
Disse-lhe Jesus: Teu irmão há de ressuscitar.
Disse-lhe Marta: Eu sei que há de ressuscitar na ressurreição do último dia.
Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá;
E todo aquele que vive, e crê em mim, nunca morrerá. Crês tu isto?

João 11:21-26

 

Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim.
Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar.
E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também.
Mesmo vós sabeis para onde vou, e conheceis o caminho.
Disse-lhe Tomé: Senhor, nós não sabemos para onde vais; e como podemos saber o caminho?
Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.

João 14:1-6

 

Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o lavrador.
Toda a vara em mim, que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto.
Vós já estais limpos, pela palavra que vos tenho falado.
Estai em mim, e eu em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim.
Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.
Se alguém não estiver em mim, será lançado fora, como a vara, e secará; e os colhem e lançam no fogo, e ardem.

João 15:1-6

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.
Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas?
E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade.

Mateus 7:21-23

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

E eis que uma mulher que havia já doze anos padecia de um fluxo de sangue, chegando por detrás dele, tocou a orla de sua roupa;
Porque dizia consigo: Se eu tão-somente tocar a sua roupa, ficarei sã.
E Jesus, voltando-se, e vendo-a, disse: Tem ânimo, filha, a tua fé te salvou. E imediatamente a mulher ficou sã.

Mateus 9:20-22

A mulher que tocou em Jesus - 18082016.jpg

O que está em causa no cristianismo não são curas, prosperidade, entre outras coisas do género. É muito mais do que isso. Vai para além desta vida terrena e temporária.

 

E o que está para lá desta vida é o que fundamentalmente nos deve preocupar. Será que de facto os nossos pecados foram perdoados, garantindo-nos a salvação e a vida-eterna?

 

Como podemos ver, Jesus curava sim, sobretudo, para testificar que de facto tratava-se de Cristo - o filho de Deus. Não se podia apresentar como um homem comum, tanto pessoalmente perante aquele povo, como depois nos evangelhos.

 

A mulher, que padecia de um fluxo de sangue, apesar de ter ido a Cristo na expectativa de ser curada, ao mesmo tempo, admitiu que de facto Jesus era o filho de Deus.

 

Jesus, demonstra ao que vem, e ao invés de dizer que a sua fé a tinha curado, ele afirma que a sua fé a salvou!

 

Na seguinte passagem do evangelho de Lucas, os escribas e fariseus não admitem Jesus como Deus, mesmo depois de o terem visto a realizar um milagre:

 

E eis que uns homens transportaram numa cama um homem que estava paralítico, e procuravam fazê-lo entrar e pô-lo diante dele.
E, não achando por onde o pudessem levar, por causa da multidão, subiram ao telhado, e por entre as telhas o baixaram com a cama, até ao meio, diante de Jesus.
E, vendo ele a fé deles, disse-lhe: Homem, os teus pecados te são perdoados.
E os escribas e os fariseus começaram a arrazoar, dizendo: Quem é este que diz blasfêmias? Quem pode perdoar pecados, senão só Deus?
Jesus, porém, conhecendo os seus pensamentos, respondeu, e disse-lhes: Que arrazoais em vossos corações?
Qual é mais fácil? dizer: Os teus pecados te são perdoados; ou dizer: Levanta-te, e anda?
Ora, para que saibais que o Filho do homem tem sobre a terra poder de perdoar pecados (disse ao paralítico), a ti te digo: Levanta-te, toma a tua cama, e vai para tua casa.
E, levantando-se logo diante deles, e tomando a cama em que estava deitado, foi para sua casa, glorificando a Deus.
E todos ficaram maravilhados, e glorificaram a Deus; e ficaram cheios de temor, dizendo: Hoje vimos prodígios.

Lucas 5:18-28

 

Como podemos ver, acreditar em Jesus só por si nada significa. Agora, ter fé sobre quem é de facto Jesus Cristo, sim, significa muito.

 

Agora, que evidências práticas temos sobre a garantia da nossa salvação? Se precisamos de salvação, isso pressupõe que algo está mal em nós mesmos.

 

Cada um de nós precisa de admitir que os nossos pecados nos condenam eternamente, e que assim, precisamos de ser "curados". Porque só assim faz sentido ir a Jesus.

 

Depois, qual é a tal evidência prática que nos faz descansar relativamente ao nosso destino eterno? A tal mulher tocou nas vestes de Jesus.

 

E nós? Pessoalmente, este meu blogue pode ser uma evidencia prática da minha fé e da consequente salvação. Por muito que admita que ainda tenha que crescer espiritualmente, creio que só alguém que tem o espírito santo em si mesmo poderá dedicar-se tanto na leitura da Bíblia e em descobrir cada vez mais as maravilhas da pessoa de Cristo.

 

E quem tem de facto Jesus no coração, percebe que tudo o resto é relativo. Mais uma vez, noto-se que não foi mesmo do acaso que Jesus afirmou "a tua fé te salvou".

 

Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada?
Como está escrito:Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia;Somos reputados como ovelhas para o matadouro.
Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou.
Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir,
Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.

Romanos 8:35-39

Autoria e outros dados (tags, etc)

E, pondo-se a caminho, correu para ele um homem, o qual se ajoelhou diante dele, e lhe perguntou: Bom Mestre, que farei para herdar a vida eterna?
E Jesus lhe disse: Por que me chamas bom? Ninguém há bom senão um, que é Deus.
Tu sabes os mandamentos: Não adulterarás; não matarás; não furtarás; não dirás falso testemunho; não defraudarás alguém; honra a teu pai e a tua mãe.
Ele, porém, respondendo, lhe disse: Mestre, tudo isso guardei desde a minha mocidade.
E Jesus, olhando para ele, o amou e lhe disse: Falta-te uma coisa: vai, vende tudo quanto tens, e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, toma a cruz, e segue-me.
Mas ele, pesaroso desta palavra, retirou-se triste; porque possuía muitas propriedades.
Então Jesus, olhando em redor, disse aos seus discípulos: Quão dificilmente entrarão no reino de Deus os que têm riquezas!
E os discípulos se admiraram destas suas palavras; mas Jesus, tornando a falar, disse-lhes: Filhos, quão difícil é, para os que confiam nas riquezas, entrar no reino de Deus!
É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha, do que entrar um rico no reino de Deus.
E eles se admiravam ainda mais, dizendo entre si: Quem poderá, pois, salvar-se?
Jesus, porém, olhando para eles, disse: Para os homens é impossível, mas não para Deus, porque para Deus todas as coisas são possíveis.

Marcos 10:17-27

 

carregaracruz.jpg

Por principio é enigmática, porque a escritura é muito clara que a salvação é somente pela fé em Cristo. Mas essa fé produzirá frutos.

 

De qualquer modo, Jesus não negou ao homem rico que a salvação seria pela fé, porque o termo segue-me significa isso mesmo.

 

O Senhor especifica melhor esta questão no evangelho de Mateus:

 

Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me;
Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á.

Mateus 16:24-25

 

Recomendo os dois próximos vídeos, em que a questão da conversão e os seus efeitos é abordada. São quase 2 horas de pregação, mas de pura reflexão para verdadeiros cristãos que um dia creram e depositaram a sua esperança em Cristo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tu és tão puro de olhos, que não podes ver o mal

Habacuque 1:13

rodrigues.jpg

 

Este artigo pode ser um complemento aos artigos A origem da mentira e do mal Porque Deus predestinou toda esta história?até porque, creio que esta questão pode ser abordada de forma ainda mais profunda.

 

Bem, Deus é o único ser eterno e que reúne uma série de características que mais ninguém pode ter, como a omnipotência, a omnipresença e a omnisciência.

 

Deus é o criador do universo, e de tudo o que existe para além dele - por sua livre vontade. Logo, quem dita as regras daquilo que é certo ou errado é ele mesmo - e independentemente da nossa opinião, o "bem" será sempre ditado por Deus através da sua natureza santa, justa e recta.

 

Quando Deus criou os anjos (mesmo antes da criação do homem), o "mal" já existia? Creio que sim. Porque a partir do momento em que Deus cria os primeiros seres morais, o "mal" já existia de forma intrínseca, mesmo que fosse apenas por principio (mesmo quando nenhum anjo se tinha rebelado contra Deus).

 

Tudo o que foge à natureza de Deus é o "mal"- enquanto que agir em conformidade com a sua vontade é o "bem", que devemos sempre praticar.

 

Para Deus, seria fácil não colocar nenhuma árvore do conhecimento do "bem e do mal" no meio do jardim? Talvez não. Porque, como conceito, o "mal" não estaria resolvido. O "mal" podia não existir na prática, mas na mente de Deus existiria sempre como conceito, e isso só por si, talvez já fosse uma questão a ser resolvida. Afinal, teoricamente, essa poderia ser uma realidade.

 

Ao dar uma única regra a Adão e Eva, estes, já conheciam o "mal" como conceito, porque Deus ditou também as consequências de uma eventual desobediência. Embora nos desígnios de Deus uma desobediência certa porque foi predestinada com um propósito que estamos aqui a analisar.

 

Porque Deus encerrou a todos debaixo da desobediência, para com todos usar de misericórdia.

Romanos 11:32

 

Assim, quando o homem pecou, este, colheu os amargos frutos de tal decisão, dando legitimidade para que o "mal" fosse um dia mais tarde definitivamente irradiado da presença de Deus tanto em prática como em simples conceito.

 

Indo agora um pouco de encontro ao título do artigo, penso que antes da criação o "mal" não existia, porque só havia Deus, logo, não havia forma de haver oposição às suas características morais.

 

Agora, a partir do momento em que Deus cria seres livres e morais, para que haja ordem na criação, Deus, que é a nossa referência, tem que naturalmente impor regras morais que venham de encontro à sua própria natureza, para que haja ordem na sua criação. Ora, se Deus é o criador, por uma questão de legitimidade lógica e para que haja ordem na sua própria criação, as suas criaturas devem estar sempre subjugadas a ele mesmo. 

 

Se as suas criaturas não estiverem subjugadas ao seu criador, naturalmente que dentro da criação irá haver dor e sofrimento, pois a criatura torna-se como um avião que no meio do percurso perdeu o seu piloto. O resultado, claro, é a "queda".

 

Voltando mais atrás, se o "mal" já existia de forma intrínseca, até mesmo antes das suas criaturas pecarem, será que para Deus, que é tão recto, tão puro, tão santo e tão justo; não teria assim que banir o simples conceito de "mal" de forma definitiva? Não estará aqui o grande segredo pelo qual Deus, permitiu e decretou uma história em que haveria a queda dos anjos (nomeadamente do seu grande líder Satanás), a queda do homem e a consequente condenação eterna no lago de fogo e enxofre?

 

E o que é facto, é que a Bíblia não nega que houve vasos criados para honra e para desonra:

 

Mas, ó homem, quem és tu, que a Deus replicas? Porventura a coisa formada dirá ao que a formou: Por que me fizeste assim?
Ou não tem o oleiro poder sobre o barro, para da mesma massa fazer um vaso para honra e outro para desonra?
E que direis se Deus, querendo mostrar a sua ira, e dar a conhecer o seu poder, suportou com muita paciência os vasos da ira, preparados para a perdição;
Para que também desse a conhecer as riquezas da sua glória nos vasos de misericórdia, que para glória já dantes preparou,
Os quais somos nós, a quem também chamou, não só dentre os judeus, mas também dentre os gentios?

Romanos 9:20-24

 

O calvinismo é algo que para mim faz cada vez mais sentido, porque cada vez mais me convenço que o pecado teria que se manifestar para que posteriormente fosse punido e nunca mais pudesse haver hipótese deste se manifestar tanto na prática, como em conceito.

 

Daí, o lago de fogo e enxofre ser uma condenação eterna. A condenação, ao ser eterna, faz com que o simples conceito de "mal" não possa sequer em ser pensado, porque o "mal" não só foi punido na cruz (neste caso para os salvos antes da fundação do mundo), como estará a ser punido eternamente num local à parte a que chamamos de Inferno.

 

Creio assim, que a manifestação prática do "mal" e da consequente condenação eterna, teria que ser uma inevitabilidade, para que na eternidade, o "mal" até como simples conceito, não possa mais ser possível.

 

Concluí-se assim, que a predestinação na queda, na eleição ou na condenação não foi um mero capricho de Deus. Foi uma inevitabilidade que lá no céu fará para nós todo o sentido.

 

Nós que, no meio de uma humanidade em trevas, fomos resgatados ainda antes da fundação do mundo pelo sacrifício de Cristo na cruz. Nós, os salvos por Cristo, passamos para o lado do "bem", porque o próprio filho de Deus foi quem mais sofreu no meio de toda esta predestinação - e é fundamental nunca esquecer isto.

 

Na cruz, Cristo venceu o "mal" definitivamente, dando-nos condições para sermos recebidos como filhos pródigos. Mas, esta, é uma vertente mais amorosa entre criador e criatura abordada no artigo Porque Deus predestinou toda esta história?, já que este artigo tem uma vertente mais virada para o lado filosófico do "bem" e do "mal".

 

 

E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.

Apocalipse 21:4

Autoria e outros dados (tags, etc)

Lembrai-vos da palavra que vos disse: Não é o servo maior do que o seu senhor. Se a mim me perseguiram, também vos perseguirão a vós; se guardaram a minha palavra, também guardarão a vossa.
Mas tudo isto vos farão por causa do meu nome, porque não conhecem aquele que me enviou.

João 15:20-21

 

Tenho-vos dito estas coisas para que vos não escandalizeis.
Expulsar-vos-ão das sinagogas; vem mesmo a hora em que qualquer que vos matar cuidará fazer um serviço a Deus.
E isto vos farão, porque não conheceram ao Pai nem a mim.
Mas tenho-vos dito isto, a fim de que, quando chegar aquela hora, vos lembreis de que já vo-lo tinha dito. E eu não vos disse isto desde o princípio, porque estava convosco.

João 16:1-4

 

Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.

João 16:33

 

santa_ceia.gif[1].jpg

Em praticamente toda a parte do mundo se celebra o Natal, independentemente do país, da cultura ou da religião. É uma festa universal. 

 

É fundamentalmente uma festa de família, e não tanto uma celebração cristã. Aliás, Jesus não nos ordenou a celebrar a data do seu nascimento (na verdade não há qualquer indicio da data do seu nascimento), mas ordenou-nos sim, a celebrar a chamada Ceia do Senhor.

 

E, tomando o pão, e havendo dado graças, partiu-o, e deu-lho, dizendo: Isto é o meu corpo, que por vós é dado; fazei isto em memória de mim.
Semelhantemente, tomou o cálice, depois da ceia, dizendo: Este cálice é o novo testamento no meu sangue, que é derramado por vós.

Lucas 22:19-20

 

Assim como nos diz que o cristão não sendo um cidadão do mundo, iria ser maltratado pelo ódio que o mundo tem contra ele mesmo!

 

Assim, faz sentido que o Natal seja uma festa universal? Tendo em conta que Jesus não nos ordenou festejar esta data, sim, não deixa de ter sentido, porque é sobretudo uma festa que junta a família uma vez por ano. Esta é a essência do Natal como o conhecemos.

 

Mas para o cristão genuíno, não deixa de ser uma data em que podemos aproveitar para reflectir ainda mais sobre aquilo que está em causa no cristianismo, como eu já o fiz também em três artigos anteriores referentes a esta questão do Natal. 

 

Porque o tempo passa tão depressa?

Porque Jesus veio ao mundo?

Quem é Jesus?

 

Para concluir esta série de "reflexões natalícias" - o cristão deve não só estar à margem da generalidade da mentalidade universal do Natal, como deve aproveitar para reflectir sobre o que é de facto o cristianismo, a pessoa de Cristo e o porquê da razão daquele menino ter vindo ao mundo.

 

O mundo não o conheceu e o rejeitou, mas esse mesmo mundo utiliza-o como pretexto para uma festividade em que o foco acaba por estar em tudo menos na pessoa de Jesus Cristo! Há até uma contradição.

 

De qualquer modo, aproveite a festa para confraternizar com a sua família, mas tenha a noção que até os seus familiares podem ridiculariza-lo se lhes apresentar o verdadeiro Jesus Cristo.

 

Não cuideis que vim trazer a paz à terra; não vim trazer paz, mas espada;
Porque eu vim pôr em dissensão o homem contra seu pai, e a filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra;
E assim os inimigos do homem serão os seus familiares.
Quem ama o pai ou a mãe mais do que a mim não é digno de mim; e quem ama o filho ou a filha mais do que a mim não é digno de mim.

Mateus 10:34-37

 

Não quero com isto dizer que um crente tem que se zangar com um familiar que não é crente, mas o contrário pode acontecer. Ou seja, um incrédulo ridicularizar um crente. Mas esse mesmo incrédulo não deixa de lá estar à mesa de dia 24 a comer o peru ou o bacalhau!

 

Por isso, ser tão importante para o cristão reflectir ainda mais sobre a palavra de Deus nesta época natalícia!

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Judas, servo de Jesus Cristo, e irmão de Tiago, aos chamados, santificados em Deus Pai, e conservados por Jesus Cristo:
Misericórdia, e paz, e amor vos sejam multiplicados.
Amados, procurando eu escrever-vos com toda a diligência acerca da salvação comum, tive por necessidade escrever-vos, e exortar-vos a batalhar pela fé que uma vez foi dada aos santos.
Porque se introduziram alguns, que já antes estavam escritos para este mesmo juízo, homens ímpios, que convertem em dissolução a graça de Deus, e negam a Deus, único dominador e Senhor nosso, Jesus Cristo.
Mas quero lembrar-vos, como a quem já uma vez soube isto, que, havendo o Senhor salvo um povo, tirando-o da terra do Egito, destruiu depois os que não creram;
E aos anjos que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação, reservou na escuridão e em prisões eternas até ao juízo daquele grande dia;
Assim como Sodoma e Gomorra, e as cidades circunvizinhas, que, havendo-se entregue à fornicação como aqueles, e ido após outra carne, foram postas por exemplo, sofrendo a pena do fogo eterno.
E, contudo, também estes, semelhantemente adormecidos, contaminam a sua carne, e rejeitam a dominação, e vituperam as dignidades.
Mas o arcanjo Miguel, quando contendia com o diabo, e disputava a respeito do corpo de Moisés, não ousou pronunciar juízo de maldição contra ele; mas disse: O Senhor te repreenda.
Estes, porém, dizem mal do que não sabem; e, naquilo que naturalmente conhecem, como animais irracionais se corrompem.
Ai deles! porque entraram pelo caminho de Caim, e foram levados pelo engano do prêmio de Balaão, e pereceram na contradição de Coré.
Estes são manchas em vossas festas de amor, banqueteando-se convosco, e apascentando-se a si mesmos sem temor; são nuvens sem água, levadas pelos ventos de uma para outra parte; são como árvores murchas, infrutíferas, duas vezes mortas, desarraigadas;
Ondas impetuosas do mar, que escumam as suas mesmas abominações; estrelas errantes, para os quais está eternamente reservada a negrura das trevas.
E destes profetizou também Enoque, o sétimo depois de Adão, dizendo: Eis que é vindo o Senhor com milhares de seus santos;
Para fazer juízo contra todos e condenar dentre eles todos os ímpios, por todas as suas obras de impiedade, que impiamente cometeram, e por todas as duras palavras que ímpios pecadores disseram contra ele.
Estes são murmuradores, queixosos da sua sorte, andando segundo as suas concupiscências, e cuja boca diz coisas mui arrogantes, admirando as pessoas por causa do interesse.
Mas vós, amados, lembrai-vos das palavras que vos foram preditas pelos apóstolos de nosso Senhor Jesus Cristo;
Os quais vos diziam que nos últimos tempos haveria escarnecedores que andariam segundo as suas ímpias concupiscências.
Estes são os que a si mesmos se separam, sensuais, que não têm o Espírito.
Mas vós, amados, edificando-vos a vós mesmos sobre a vossa santíssima fé, orando no Espírito Santo,
Conservai-vos a vós mesmos no amor de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo para a vida eterna.
E apiedai-vos de alguns, usando de discernimento;
E salvai alguns com temor, arrebatando-os do fogo, odiando até a túnica manchada da carne.
Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeçar, e apresentar-vos irrepreensíveis, com alegria, perante a sua glória,
Ao único Deus sábio, Salvador nosso, seja glória e majestade, domínio e poder, agora, e para todo o sempre. Amém.

Judas 1:1-25

 

   Assistam ao vídeo abaixo

 

Não sei se a pessoa em questão é o melhor exemplo, pois não sei se o padre Mário de Oliveira tem de facto noção daquilo que diz, todavia, o conteúdo está lá, e é nele que eu quero focar.

 

Bem, o conteúdo é de uma desonestidade-intelectual gritante, de alguém que demonstra que nunca teve fé, mas viveu uma vida com um salário de padre! Fica tudo dito.

 

Este homem teve toda uma vida com a palavra de Deus nas suas mãos e com ela trabalhou e ganhou o seu sustento (pois um padre recorre à Bíblia para dar a missa, etc), e hoje diz barbaridades acerca da Bíblia, dizendo mentiras sobre tão sagrado conteúdo.

 

O melhor exemplo que está nesse vídeo, é quando ele diz que o evangelho de Marcos é o único que não narra o Cristo ressuscitado! Ora, o capítulo 16 do evangelho de Marcos, narra precisamente a ressurreição do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Enfim, loucura completa.

 

Mas são assim, os inimigos de Deus.

 

Portanto, este homem fez parte de uma Igreja Cristã, mas na prática, enquadra-se dentro daquilo que Judas diz na sua carta. 

 

Este homem, cada vez que quer fazer de Jesus apenas um homem, retirando a sua parte divina; aumenta ainda mais para si mesmo a ira de Deus!

 

Da mesma forma que mente relativamente ao evangelho de Marcos, ou quando não aceita a Bíblia como a total revelação de Deus para a humanidade, injuriando ainda os seus apóstolos, como é o caso de São Paulo!

 

Não é do acaso que essa pequenina carta de Judas está precisamente colocada antes do último livro da Bíblia, que é o apocalipse. Hoje, os falsos-mestres, as falsas doutrinas ou os delírios de gente que não sabe o que diz nem sabe o que faz; estão ai!

 

Estes, porém, dizem mal do que não sabem; e, naquilo que naturalmente conhecem, como animais irracionais se corrompem.
Ai deles! porque entraram pelo caminho de Caim, e foram levados pelo engano do prêmio de Balaão, e pereceram na contradição de Coré.

Judas 1:10-11

 

Mas vós, amados, lembrai-vos das palavras que vos foram preditas pelos apóstolos de nosso Senhor Jesus Cristo;
Os quais vos diziam que nos últimos tempos haveria escarnecedores que andariam segundo as suas ímpias concupiscências.
Estes são os que a si mesmos se separam, sensuais, que não têm o Espírito.

Judas 1:17-19

 

E de facto, ao longo do novo testamento, não só Jesus, como os seus apóstolos, foram advertindo para a questão dos falsos-mestres e das falsas doutrinas. Um bom exemplo é o que diz o próprio Paulo na sua primeira carta a Timóteo.

 

Se alguém ensina alguma outra doutrina, e se não conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo, e com a doutrina que é segundo a piedade,
É soberbo, e nada sabe, mas delira acerca de questões e contendas de palavras, das quais nascem invejas, porfias, blasfêmias, ruins suspeitas,
Perversas contendas de homens corruptos de entendimento, e privados da verdade, cuidando que a piedade seja causa de ganho; aparta-te dos tais.

1 Timóteo 6:3-5

 

Ora, a consequencia dos falsos-mestres, é que estes ensinam coisas erradas, e na prática, tentam criar confusões dentro da Igreja, como Paulo refere nesse trecho da carta a Timóteo.

 

Assim, a carta de Judas que foi colocada precisamente antes do livro de apocalipse, é toda uma última e decisiva advertência a todos nós. 

 

Note-se que o livro de apocalipse é um livro todo ele profético, e ainda nenhuma daquelas profecias se cumpriram. Para nós cristãos que aguardamos a segunda vinda de Cristo, a carta de Judas é de facto um último aviso sobre aquilo que já naquele tempo estava a acontecer na Igreja.

 

Não é do acaso que ele termina a carta dando-nos segurança relativamente à nossa condição de salvos por Cristo, realçando a divindade, a glória, a majestade, ou o domínio do Nosso Senhor Jesus Cristo, para que de facto não fique qualquer dúvida sobre o que está aqui em causa: Jesus Cristo é Deus, e este é o nosso Salvador.

 

Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeçar, e apresentar-vos irrepreensíveis, com alegria, perante a sua glória,
Ao único Deus sábio, Salvador nosso, seja glória e majestade, domínio e poder, agora, e para todo o sempre. Amém.

Judas 1:24-25

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.